quarta-feira, 6 de maio de 2009

O poeta em duas citações / The poet's job





"O poeta revolve os olhos, afia os dentes, destrava a língua aguda, prepara a voz tonitruante, abre a boca enorme, descomunal, apocalíptica, e atira: "piu".


Rui Manuel Amaral
Fonte: Dias Felizes


“The poet's job is to put into words those feelings we all have that are so deep, so important, and yet so difficult to name, to tell the truth in such a beautiful way, that people cannot live without it.” 
Jane Kenyon (Poet, E.U.A., 1947-1995)

2 comentários:

Moça do Fio disse...

Revolve os fios? Adorei ;-))

Além disso, ele mexe com o nosso coração e com a nossa cabeça. Deixa tudo uma confusão só.

Beijo.

Ana T. disse...

Moça,
fui visitar o seu espaço e gostei muito da frase do seu cabeçalho: ""É curioso como não sei dizer quem sou. Quer dizer, sei-o bem, mas não posso dizer. Sobretudo tenho medo de dizer porque no momento em que tento falar não só não exprimo o que sinto como o que sinto se transforma lentamente no que eu digo." Clarice Lispector

Acho que nos é mais fácil dizer aquilo que não somos do que aquilo que somos...será?

Bjs
Ana

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin